quinta-feira, 31 de março de 2011

Chaos

Jeff Wall, The Destroyed Room, 1978


E eu vi o reflexo da minha alma.
Aquele antes imaculado quarto era uma alegoria do caos.
Os titãs haviam passado os últimos seis dias a brigar sobre minhas roupas e livros.
Werther junto a um montículo de cuecas.
Uma Odisseia dentro da fronha como a me transmitir por difusão durante o sono as aventuras fantásticas de Ulisses.
A porta está fechada.
Só entro quando algo é necessário e logo retrocedo.
Encarar a própria alma é arrasador.
Pois, já é hora de voltar a ser Isaura. Garota prendada e que arruma a bagunça como ninguém.
A esta altura a esperta Reia já escondeu seu filho preferido em algum lugar de Creta.
E em breve o insano Cronos será destronado.
Guerra, antes da calmaria.
Meu quarto é um campo de batalha.

2 comentários:

Lobinho disse...

Meu quarto estava parecendo esse quarto.kkkkkk.Brinks.MAs que estava bagunçado,isso estava.
Beijos.

Ricardo disse...

O meu estava muito parecido! HAHAHA
Arrumei, ao menos!
Beijo